Falsa Fama

14:16 Pedro Miguel SIlva Macedo. 2 Comments


Ainda a pouquíssimo tempo havia acordado e tinha sonhado que estava a voar, sim a levitar.
 E logo após despertar recebo uma chamada.
-Pedro andam a insinuar na tua freguesia que namoras,
que traís a tua namorada pelo facto de dia sim dia não andares com uma mulher diferente e que és gay, atenção com quem te tens cruzado.
-Meu anjo é a falsa fama, a euforia das pessoas que me apontam o dedo é ótima para me acarinhar o ego.
-Pronto se tu não te preocupas com o que dizem é contigo.
- Claro que não. O facto de eu ter muitas amigas não faz de mim um mulherengo nem outras coisas afinal amizade entre homens e mulheres existe e já existia antes do séc. 21
-É verdade.
Isto para citar que a natureza humana consegue ser surpreendente em diversas vertentes,
consigo rever-me na pele de muitas pessoas detentoras de um caráter
 evoluído que se destaca, pessoas essas que continuamente tem alguém a tentar denegrir
 a sua imagem por vezes por ódio e inveja mas na maioria por puro complexo de inferioridade.
Tantas histórias "ganham" vida na boca dos difamadores, estes teçem acontecimentos não verídicos tentando assim enfraquecer o "alvo" e sem se aperceberem ao invés de demolir a pessoa só fortalecem a sua auto-estima.

Coloquem-me os rótulos que quiserem não são eles que me vão definir.


2 comentários:

  1. Essa última frase é a chave! Não é aquilo que os outros dizem de nós que nos define

    Beijinhos*

    ResponderEliminar